Paletes



Uma palete é uma plataforma plana construída com o propósito de acondicionar e transportar de forma optimizada um produto ou um  conjunto de produtos.

 

A esmagadora maioria das paletes usadas em todo o mundo são feitas de madeira, porque se trata de uma matéria-prima relativamente barata e de fácil acesso, e com características físicas e químicas que se mostram muitíssimo bem adaptadas às solicitações que são pedidas a uma palete.

 

Outro materiais podem no entanto ser usados na construção das paletes, tais como: Plástico, metal, papel e outros. O uso simultâneo de várias matérias-primas também é utilizado.

As paletes são o meio mais eficaz e económico de armazenar e transportar bens, quer  dentro de uma fábrica (desde a linha de montagem até ao armazenamento e expedição) até aos transportes transcontinentais. Sendo possível movimentá-la com um sofisticado meio de elevação e estocagem ou por um simples porta-paletes manuseado por um único operador.

 

A história do uso da palete tem as suas origens no final do séc XIX, de forma ainda muito insípida, consistindo normalmente nuns barrotes a que se pregavam umas tábuas transversalmente de forma a criar um estrado. No inicio do séc. XX começa-se a entender os benefícios do uso destas plataformas de carga e com as grandes guerras a generalização do uso aumenta exponencialmente. Dando-se, na altura, um desenfreada corrida à homologação de patentes. Durante o fim do século passado o seu desenho veio sendo melhorado e  nas últimas décadas tem vindo a assistir-se a um incremento no uso de materiais compósitos de madeira ou não e na conjugação de vários materiais na mesma palete.

 

Uma conclusão pode, pensamos, ser tirada. O mundo como o conhecemos, hoje em dia, vive assente no uso da palete. A movimentação de bens pararia se de repente deixasse de haver paletes disponíveis. Esta ilação parece estar muitas vezes ausente do espirito de quem fabrica e comercializa paletes, fazendo-o algumas vezes com margens que não demonstram a importância estratégica que o produto que fabricam tem.

 

O esforço de normalizar as paletes, nas suas dimensões e características tem sido muito forte, apresentando alguns resultados que se traduzem num conjunto de paletes bem tipificadas em vários países, ou conjuntos de países, como sejam os Estados Unidos da América, a  Comunidade Europeia (ex. Euro-palete), a Austrália, etc. No entanto existem muitos consumidores de paletes que necessitam, face aos seus meios de produção, produto ou forma de armazenagem/transporte de paletes não standart, fazendo com que o número de modelos de palete no mundo inteiro seja enorme.

 

As paletes são normalmente (apesar de outras hipóteses de classificação serem válidas) divididas em paletes de duas e quatro entradas. Esta divisão reflecte o número de entradas possíveis para a entrada dos garfos das máquinas de transporte de paletes na estrutura das mesmas. De duas entradas se o porta paletes só poder movimentar a carga por duas faces, de quatro se este poder movimentar a palete pelas quatro faces. As paletes de quatro entradas que são um desenvolvimento das de duas trouxe uma melhoria muito grande na arrumação e consequente capacidade dos armazéns e uma facilidade de carga das mercadorias.

 

Tratamentos:

 

Como as paletes são na sua maioria fabricadas com produtos que são susceptíveis de serem portadores de espécies infestantes (ditas pragas) foram criadas normas (pelo IPPC – International Plant Protection Convention) que no que diz respeito ás paletes de madeira estão maioritariamente espelhadas na conhecida  ISPM 15, que preconiza dois tipos de tratamentos que, segundo a instituição, conseguem garantir a entrada de madeira ou paletes de madeira em países terceiros sem serem uma ameaça de introdução de pestes nesses países, a saber:

 

Choque térmico (Heat treatment, ou HT) – que exige que a madeira seja sujeita a temperaturas que garantam que no centro das peças de madeira seja atingida a temperatura de 56ºC durante pelo menos 30 minutos consecutivos. Estas condições garantem a destruição de qualquer tipo de vida susceptível de se tornar uma peste no pais de destino.

 

Ou Fumigação com Brometo de Metilo – Neste tratamento a madeira é sujeita, em ambiente fechado, a uma fumigação com Brometo de Metilo, que enquanto gás se vai espalhando pelo interior da madeira envenenando toda a vida que interceptar. Este método mais cedo ou mais tarde irá ser posto de parte face aos problemas ambientais que o seu uso acarreta.

 

Caso esteja interessado na aquisição de madeira para paletes, com ou sem tratamento HT e/ou paletes já montadas não hesite em nos consultar, rapidamente daremos uma resposta à sua solicitação.